luiz

Luiz Ricardo está vencendo o câncer com a ajuda de doações

Pequeno paciente é um dos beneficiados pelo McDia Feliz 2018, campanha que anualmente arrecada recursos, contribuindo com cura do câncer infantojuvenil

 

Luiz Ricardo Leiva Marques tem 5 anos e há 1 ano foi diagnosticado com Meduloblastoma. Ele mora em Coronel Sapucaia-MS e buscou tratamento em Campo Grande e acolhimento na Associação dos Amigos das Crianças com Câncer.

 

“A descoberta nos deixa sem chão, foi um momento muito difícil. Dores de cabeça, de barriga e vômitos foram aparecendo, nesse início o diagnóstico foi de Anemia. Quando ele começou perder alguns movimentos e cair procuramos um pediatra em Dourados, fizemos uma ressonância que apontou o tumor maligno, de imediato foi retirado o tumor, mas o tratamento precisava ser feito, viemos para Campo Grande, onde se iniciou o período de quimioterapia e posteriormente a radioterapia. Neste período eu e o Luiz estamos sendo assistidos pela AACC/MS, sem o apoio deles não teríamos como nos manter na capital. Aqui é um lugar que me traz paz, sei que meu filho esta em ótimas mãos, ter contato com outras mães também ajuda a superar esse momento difícil”, relata Maria Marques, mãe de Luiz Ricardo.

 

A AACC/MS atende aproximadamente 40 crianças e adolescentes por mês e se mantém com campanhas, eventos, o apoio de empresas e doações em geral. Desde 1.998, a instituição participa do McDia Feliz e com os recursos arrecadados realiza projetos, como adequação e ambientação do Centro de Tratamento Onco-Hematológico Infantil - CETOHI, que beneficiará crianças como o Luiz.

 

“A AACC/MS está a 20 anos cuidando de crianças e adolescentes com câncer em MS, e o McDia Feliz por ser a maior campanha do país em prol do câncer infantojuvenil proporciona resultados muito expressivos. Hoje a taxa de cura no estado se aproxima dos 70% e só em 2017 foram assistidas 556 crianças e adolescentes na AACC/MS. A cada McDia Feliz um grande projeto é concretizado e grandes melhorias são realizadas”, informa Mirian Comparin Corrêa, presidente e fundadora da instituição. 

 

Impacto social ampliado

 

Neste ano, o McDia Feliz, que chega a sua 30ª edição, amplia seu impacto social e beneficia duas causas de grande importância no Brasil: saúde e educação. Sendo assim, além do combate ao câncer infanto-juvenil, que hoje é a maior causa de morte de crianças e adolescentes, através das instituições apoiadas pelo Instituto Ronald McDonald, a campanha também destinará recursos para o Instituto Ayrton Senna, organização não governamental que, há mais de 20 anos, trabalha para desenvolver o potencial das novas gerações por meio da educação integral, ampliando suas oportunidades de vida e tornando-as agentes de transformação.

 

Sobre o McDia Feliz

 

O McDia Feliz, atualmente, é uma das a maiores mobilizações pelas crianças e adolescentes no Brasil. Há 19 anos, o Instituto beneficia instituições ligadas a oncologia pediátrica através de campanhas como o McDia Feliz. A campanha é um sucesso graças à participação de instituições, funcionários, franqueados e fornecedores, além da mobilização de milhares de voluntários que incentivam a sociedade a abraçar a causa. O McDia Feliz, esse ano, amplia seu impacto social e beneficia duas causas de grande importância no Brasil: saúde e educação. Este ano, o McDia Feliz acontece no dia 25 de agosto e todos os recursos arrecadados com a venda do Big Mac serão revertidos para as instituições participantes em todo o Brasil. 

Desde 1988, mais de R$ 260 milhões foram destinados por meio da campanha e destinados para instituições de apoio que lutam pela cura do câncer infantojuvenil. Mais informações em www.mcdiafeliz.org.br. 

Sobre o Instituto Ronald McDonald

O Instituto Ronald McDonald é uma organização sem fins lucrativos em atuação há 19 anos, cuja missão é promover a saúde e a qualidade de vida de crianças e adolescentes com câncer. Para aproximar as famílias da cura da doença, o Instituto desenvolve e coordena os programas: Diagnóstico Precoce, Atenção Integral, Espaço da Família Ronald McDonald e Casa Ronald McDonald - que possibilitam o diagnóstico precoce, encaminhamento adequado e atendimento integral e de qualidade para os jovens pacientes e seus familiares. Durante esse tempo de atuação, os dados do câncer mostram um cenário mais animador. Há 30 anos, as chances de cura eram de 15%. Hoje, podem chegar a 80% se a doença for diagnosticada precocemente e tratada de maneira adequada em centros de referência. 

 

FACEBOOK

INSTAGRAM